21 dezembro 2009

Conflitos existenciais (y)

4 comentários:
 Cada dia mais, tenho me sentido mais longe do que eu gosto, infelizmente sei que por um bom tempo vai ser assim. Aos poucos eu vou trazendo de volta, tudo aquilo que me foi separado, que fui perdendo aos poucos ou que me foi tirado de súbito - digo em todos os aspectos...
   Até que recuperei muitas coisas rápido, mesmo não tendo em mim paciência infinita pra isso. Se fossem coisas materiais... ah, como gostaria que fossem! Porém, meus objetos não conversam comigo, nem tanto me dão carinho ou respondem aos meus chamados  pena.
    Mais do que eu, tenho certeza que muita gente já sentiu-se assim: em um estado quase feliz, rodeado de pessoas queridas, coisas que você gosta e ainda assim achar que é uma pessoa incompleta... não digo das minhas ultimas relações,  mas de alguma coisa que é necessária a mim.   
    Falta algo, só não sei o que.  Procuro me destrair e esquecer, parar de procurar uma coisa que eu não sei de fato o que é. Mas, ignorar que falta algo é quase impossível...

03 dezembro 2009

Positividade/Compreensão

5 comentários:
Esse ano, muitas coisas aconteceram. E eu posso dizer que eu aprendi muito, mesmo... como eu disse a um amigo, “é como um processo de amadurecimento por livre e espontânea pressão, rs”. 
Por mais que tudo dê errado, talvez o que me mantenha bem, seja a perspectiva de que no final tudo se concerta, (Será?) que se realmente queremos alguma coisa, temos muitas oportunidades de consegui – lá ou de te – lá novamente.
Se não fosse suficiente 24 horas por dia, agora eu escuto 30, que eu deveria me amar mais, deveria me valorizar mais, deveria esquecer algumas coisas, parar de sofrer, não pensar mais “nisso e naquilo”... Mas, e aí?
Acho que minha idéia que mais contrasta com a todos é a de que não tentar compreender um pouco o outro é válido. Em minha opinião, as pessoas pensam assim porque dói mesmo em si.
Queremos sempre sair por cima dos outros, o que é besteira em minha opinião...
Tudo isso funciona como um exercício mental muito importante, porém muito complicado e a parte mais difícil é ficar quieta, guardar coisas que você gostaria de dizer, pra avaliar a situação antes de sair falando coisas aleatórias e ver que está errada depois.

       Agora como estou já está fácil compreender, o difícil agora é aprender a aceitar. 


 

  "Eu já começara a adivinhar que ele me escolhera para eu sofrer, às vezes adivinho. Mas, adivinhando mesmo, às vezes aceito: como se quem quer me fazer sofrer esteja precisando danadamente que eu sofra."   CL ♥