15 dezembro 2010

Um só pensamento

Nenhum comentário:


Essa época do ano eu me sinto mais sensível e feliz. São milhares de coisas agradáveis aos olhos e ao coração. Tempo que você acredita que tudo é possível, que tudo pode ser feito através de nada mais do que suas  próprias mãos. Quando você acredita que pode tudo...

"E gosto, à noite, de escutar as estrelas. É como ouvir quinhentos milhões de guizos"...




21 novembro 2010

Último pensamento

Nenhum comentário:
Às vezes eu gostaria de falar muito mais do que eu falo. Mas, desde sempre eu fui bem quieta: Principalmente se relacionado a coisas sérias, eu tenho certa dificuldade para conversar e isso é bem claro. Quando criança era a vergonha que me impedia de falar. 
Sou distraída, acho que não tem pessoa mais desligada do que eu, e isso pode acabar passando a impressão de indiferença, eu acabo ficando com imagem de chata, arrogante ou sei lá qual. A questão é que ás vezes eu não tenho mesmo vontade de falar, rs.
As palavras me limitam e nem sempre eu consigo explicar as coisas do jeito que eu gostaria.
Tem momentos que eu precisaria usar palavras que não existem.

De qualquer forma, eu gostaria de contar sobre todas as coisas que eu sinto. Todas as vezes eu que eu estive bem ou não. Olhar diretamente os olhos, apertar com um forte abraço e dizer sobre todas as formas de amor que eu aprendi que existem.
O amor encantador,  do amor puro, do amor forte, do amor desesperado, do amor que perdoa, do amor verdadeiro, do amor louco, do amor simples ou complicado, do amor doce, do amor frio, do amor falso, do amor que fica e do que vai embora pra sempre.
De todas as formas  que ele têm e das coisas que eu senti ou sinto, era o que eu gostaria de conseguir falar. Mas não consigo. 




15 outubro 2010

Aprender

2 comentários:


Eu tenho uma habilidade extraordinária de fazer das coisas simples, complicadas.
Mas eu sei que todos nós temos esse defeito. Tanto faz, agente aprende bastante...
E a verdade é que isso só vai acabar quando o ser humano aprender, que a vida nada mais é do que um processo de amadurecimento por livre e espontânea pressão, que a morte não é o fim, e que a dor do outro não é menos dolorida que a sua. Que todo mundo sofre das mesmas coisas, em situações diferentes ou não. E que a única coisa que muda, e a intensidade da sua capacidade de saber compreender ou não.
Nem frio nem calor: hoje eu só quero me sentir livre para as coisas que eu quero... o que vier é lucro!

06 outubro 2010

Perdi

Nenhum comentário:
Hoje eu acordei antes do meu despertador tocar. Levantei, me enrolei numa blusa de frio e fui tomar uma xícara de café forte e sem açúcar para me animar, no jardim. Estava tão gostoso lá fora! Nem frio, nem calor. A avenida ainda estava silenciosa e eu estava me sentido em paz.
Resolvi ficar e curtir a minha caminha  .
Sem dúvidas o dia hoje está muito bonito. Eu não sei explicar exatamente o porquê. Mas, ver o sol depois de tantos dias nublados foi bom, a brisa está geladinha e a sombra das árvores confortável. Eu consigo ouvir o vento batendo nelas... porque será que está tão calmo hoje?
Eu fico sensível as vibrações naturais nesses dias calmos. Eu gostaria de aproveitar este dia estranho com pessoas queridas. Mas hoje é um daqueles dias que não posso sair de casa. Eu estou sozinha. Na verdade não, eu e a minha cachorra. Ah sim, tem a minha calopsita também...
Eu estou sentido saudades, passar a semana em casa sozinha é muito triste. Só acabo saindo quando tenho cursos. De fato estou carente. Precisava ser mimada por alguém. Seja quem fosse. Sem malícia, sem preconceito, sem se preocupar. Tipo de carinho incondicional, aquele que ás vezes nós temos por pessoas queridas sem perceber, aquele em que você busca o bem - estar alheio por amor.
É desse carinho, verdadeiro, inocente e gentil... que eu precisava agora.  
                                                        


28 setembro 2010

Contentamento descontente

Um comentário:
Eu estive novamente, viajando pelos meus longos e perdidos devaneios. Neles eu pude sentir o quanto a vida, havia melhorado e que tal rumo novo traçado neste relógio ilusório, era o digamos "correto".
Cada movimento ao respirar, era logo em seguida agradecido. Eu sentia toda a positividade vibrar em volta de mim, parecia que nada mesmo, poderia quebrar essa redoma.
Mas como toda magia acaba, foi preciso menos que poucas horas, para que a minha cabeça, se enchesse da merda triste verdade cotidiana: Aquela que me prova, que eu não posso ser exata. Porque é tão difícil fazer alguém COMPLETAMENTE FELIZ? Não só feliz, eu digo, porque sempre tem algum ponto em que erramos?
Pior ainda, é se esse erro for passivo. Como quando queremos fazer alguma coisa para agradar uma pessoa, mas não podemos ou conseguimos, porque há muitos fatores que nos impedem. Logo, somos levados a cometer erros que sabemos que não queremos fazer e acabamos magoando a quem tanto queríamos agradar desde o início.
Eu tenho me sentido em uma balança... quando consigo agradar alguém aqui em casa, alguém de fora fica de lado. De qualquer forma, tento não me culpar tanto. Afinal, esse tipo de coisa acontece para que aprendamos a ter compreensão diante das circunstâncias alheias. Mas as pessoas não compreendem.
Muitas vezes, eu me deparei com a seguinte questão de "porque eu fico tão preocupada em agradar os outros..." a resposta foi mais idiota que a própria pergunta: porque eu as amo, e vê-las satisfeitas me fazia bem. (De fato, preciso parar com as drogas... )

10 agosto 2010

Desgaste diário

Um comentário:
Eu estou tão cansada. Incrível como o que antes me fazia sofrer, hoje me causa grande ânsia e tédio. 
Antes eu estivesse triste, até porque já aprendi a lidar com isso: um dia passa. Mas, esse cansaço me mata e pesa nas minhas "costas mentais".
É tão ruim não conseguir fazer alguém feliz, ou fazer pela metade. Isso vai desgastando cada vez mais, conforme o tempo vai passando.
É assim que se fica para trás, que se é esquecido, ignorado. Pelo desgaste, maldito desgaste emocional e sem concerto.. que te torna banal! Afinal não dá tempo de provar que você tem algo de puro e forte pra oferecer. Eu disse, que sonhos impossíveis não fazem agente feliz. Talvez eles façam, resta saber se é porque como disse o Beda: "realidades possíveis são sem graça" ou se é porque antes temos que continuar sonhando para que possamos torná-los possíveis e aí sim aproveitá-los (mas aí se tornando possível, seria uma realidade sem graça [?] ) Quem sabe... 

22 junho 2010

Psiquê

2 comentários:
Eu nunca pensei que eu veria tanta gente sofrendo de amor. Se é que se sofre de amor, porque o amor mesmo não faz sofrer. São as coisas que nos impedem de amar, que verdadeiramente nos fazem "sofrer". Até porque, no amor, ninguém machuca ninguém! Nós é que somos responsáveis pelo que sentimos. Eu ja disse em outras postangens, mas eu vivo repetindo: que a gente não deve amar possuindo. Porque ninguém possui ninguém, então de certa forma, ninguém perde ninguém. Vale como consolo?
Eu já sofri também, mas aprendi a equilibrar os sentimentos e as consequências. Não devemos tocar na alma dos outros, e não devemos deixar que toquem na nossa também.

Eu não devo toca-la, mas às vezes eu me esqueço. Esquecendo mesmo quase erro, porque vou na sede de sentir aquele rosto e quase nos entrego de bandeja a quem quiser comentar. Também às vezes me lembro no meio do caminho para o beijo, que este não deve ser feito, pelo menos não ali... Mas quase é mais forte que eu, e eu não quero resistir. É como perder o controle: só que eu não perco, eu me deixo sentir tudo aquilo. Eu me deixo respirar, me deixo livre, me deixo sem fim.


Como é que nós queremos nos proteger, de uma coisa que já está do lado de dentro?

18 abril 2010

Quem é vivo sempre atualiza...

3 comentários:
Bom, antes de tudo tenho que pedir desculpas pelo último desastre post (o pior até hoje, rs): acreditem, era questão de moral! Eu precisava mostrar que eu ainda estou aqui firme e forte enrolando atualizando (não ria, é sério) essa budega assim que possível. Agora que ja me desculpei..: 
Weeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee! Desculpa não resisto! 
Depois de expressar essa emoção exageradamente, digo o motivo: reparei que alguns amigos resolveram fazer um blog também! Pra falar dos mais variados assuntos e assim como eu dividir suas asneiras experiências e como todo blogueiro, achar que está falando sozinho também! nhaaaa pois é. 
Todo mundo deveria mexer em um blog, porque relaxa a mente e você encontra todo tipo de assunto, sem contar os que te fazem rir loucamente pelo conteúdo ou porque tem erros muito graves (mais que os meus) na escrita. E cá entre nós, não tem nada melhor do que clicar naquele link ali em cima "próximo blog" e sair navegando por novos horizontes ( e não se esqueça de salvar o meu no seu favoritos antes disso). Mas, cuidado para não apertar "denunciar abuso".. sabe como é né? Ninguém gosta de receber mensagens no email, falando que é culpado de abuso. Não porque não tem culpa, mas porque o pessoal do blog ja está cansado acostumado com os idiotas que clicam sem controle nesses tipos de link, e tem que apagar no mínimo 12 mensagens de denúncia por dia... é um saco! Sendo que eu poderia estar lendo tirinhas hilárias que recebo toda quinta-feira do Tironas mais que tirinhas . Mas não se preocupe, você que sofre desse mau, porque em breve eu colocarei anúncio da google aqui, e a cada clique descontrolado você me renderá bons reais!
Então cuidado ae gente, boa sorte pro pessoal que está começando agora! Não desanimem, mais cedo ou mais tarde sempre tem um idiota interessado no seu blog!



Assim como Sasuke itachi no volante perigo constante, pessoas com clique descontrolados, não são bem vindos em blogs.. a não ser é claro aqueles blog com anúncio da google que como eu disse, são pagos pelo tanto de cliques.     


                                                                    

18 fevereiro 2010

Vale mesmo a pena ler?

12 comentários:
Desde de pequena, as pessoas falam, que sou diferente, que sou estranha.  Talvez eu seja mesmo, tenho manias esquisitas, faço coisas idiotas e digo umas bem bobas. Tenho medo de coisas que não vejo; falo sozinha; canto as letras das músicas tudo errado; dou risada bem alto de coisas que não deveria rir; durmo com o rádio ligado; falo com largatixas; dou nome pra objetos; digo que não amo, mas estou amando de verdade; não assito tv; não como carne vermelha; não gosto de twitter; não tenho formspring; escrevo com letra de forma; desenho no espelho do banheiro; desenho no meus dedos dos pés; sinto coisas por pessoas que nunca sentiram o mesmo por mim; sinto saudades de pessoas que estão junto comigo e não das que estão longe; destruo meu cabelo; sento no meio da rua; grito na janela do carro; nunca traí nenhum namorado; escrevo textos no banheiro ( esse não.rs ); uso um pé de cada meia; uso chinelo com um pé de cada meia ( shaushasa ); não uso condicionador; não lavo meu tênis; seguro o celular com a ponta dos dedos;discuto com a minha calopsita; nunca terminei uma borracha  (sério!); chamo minha cachorra de "budisca" ou de "bolde" ( o nome dela mesmo é Ami ); não saio no sol sem calça jeans; escovo o dente com a mão esquerda; toco teclado pra não ter que afinar o violão; toco violão pra não ter que procurar o fio do teclado; ligo o ventilador pra dormir de cobertor (vamos ajudar o aquecimento global (y)) ; tenho refluxo; gosto de morder; queria ter um fusca; olho a validade de tudo antes consumir, usar e etc; não minto minha idade; alarguei minha orelha com a tampa do meu delineador; guardo embalagens dos presentes que nem tenho mais; pulo o portão pra não ter que abrir; compro calça jeans pra cortar; não gosto de cor de rosa, mas tenho um celular, um porta cd, uma blusa, um telefone,uma calçinha ( eu ganhei u.u) e um sabonete dessa cor; queria ter um death note; acredito em gnomos, fadas e duendes( ja fui roubada por um deles); leio revista de trás pra frente; prefiro andar a pé; vou pedir dinheiro quando não preciso, quando preciso, uso o que está guardado; não corto meu cabelo em lua minguante; atravesso a rua em diagonal; segundo o pai de uma amiga, parei de andar com ela por que tinha vida sexual ativa ( eu ri desse, mais até hoje não entendo); já cortei meu dedo com um papel; queria tatuar um Jigglypuff; gosto do Cookie monster; fico torcendo pra um time que não ganha ( HSAUHSAUHSAA); tenho uma máquina de fazer café expresso, mas faço do modo convencional, porque o da máquina é fraco; faço uma lista de tudo que é de tal cor em casa; fico listando todas as coisas idiotas que eu faço pra postar no blog. O mais estranho é que tem gente que lê...

                            E você, o que faz de estranho? 
                                            

22 janeiro 2010

Pin Up

2 comentários:
Por causa de alguns ocorridos fiquei um mês sem postar, huum que triste. Mas não me esqueci do blogzinho maravilha aqui! *-* Mas enfim, vamos ao que interessa!
Eu desde meus sete anos, tenho paixão pela arte pin up. Pra falar a verdade eu queria ser uma Pin up girl, rs. Mas desde de sempre, foi um assunto polêmico e causa de vários debates.
A arte pin up surgiu em 1940 ( mais ou menos isso...) e consistia no estilo de mulheres mais “ousadas” para a época.  Na verdade, pin up pode ser traduzido com “ser pendurado”, tem essa expressão porque eram nos calendários que se colocavam as fotos dessas garotas. Suas fotos provocativas hoje, t ambém podem ser encontradas em muitas outras coisas como cadernos, canecas, camisetas, relógios, bolsas e pouco mesmo, vemos em calendários.