28 setembro 2010

Contentamento descontente

Eu estive novamente, viajando pelos meus longos e perdidos devaneios. Neles eu pude sentir o quanto a vida, havia melhorado e que tal rumo novo traçado neste relógio ilusório, era o digamos "correto".
Cada movimento ao respirar, era logo em seguida agradecido. Eu sentia toda a positividade vibrar em volta de mim, parecia que nada mesmo, poderia quebrar essa redoma.
Mas como toda magia acaba, foi preciso menos que poucas horas, para que a minha cabeça, se enchesse da merda triste verdade cotidiana: Aquela que me prova, que eu não posso ser exata. Porque é tão difícil fazer alguém COMPLETAMENTE FELIZ? Não só feliz, eu digo, porque sempre tem algum ponto em que erramos?
Pior ainda, é se esse erro for passivo. Como quando queremos fazer alguma coisa para agradar uma pessoa, mas não podemos ou conseguimos, porque há muitos fatores que nos impedem. Logo, somos levados a cometer erros que sabemos que não queremos fazer e acabamos magoando a quem tanto queríamos agradar desde o início.
Eu tenho me sentido em uma balança... quando consigo agradar alguém aqui em casa, alguém de fora fica de lado. De qualquer forma, tento não me culpar tanto. Afinal, esse tipo de coisa acontece para que aprendamos a ter compreensão diante das circunstâncias alheias. Mas as pessoas não compreendem.
Muitas vezes, eu me deparei com a seguinte questão de "porque eu fico tão preocupada em agradar os outros..." a resposta foi mais idiota que a própria pergunta: porque eu as amo, e vê-las satisfeitas me fazia bem. (De fato, preciso parar com as drogas... )
Foi mais ou menos a mesma situação, que me levou a escrever uma outra postagem chamada"Desgaste diário". Outro desastre ortográfico exposto da mente.
 Talvez, fosse minhas "obrigações caseiras, e deveres de irmã responsável" que me impedissem de passar aquela tarde inteira com quem eu gostaria. Ou talvez fosse a minha incontrolável vontade de sair para vê-lo durante semana, que a incomodava. 
A questão é que os dois precisam de mim,  e que não é possível fazer a vontade dos dois por completo. Assim, eu acabo sempre vendo a cara de ânsia e a impaciência de um ou de outra.


 Pedir paciência pra um dos lados, tem feito a canseira bater, mas é porque eu sei que depois de tudo que já aconteceu, uns dias a mais ou uns dias a menos... não são nada, se comparados a eternidade... que talvez seja junto de você.

Um comentário:

  1. você é foda.
    agradar os outros tmb é uma qualidade (defeito) minha...
    ;s

    beijoos cat!

    ResponderExcluir