06 novembro 2011

Sobre essa vida bandida

Depois de tanto levar tapas na cara, agente acaba quebrando os dedos do primeiro FDP (sendo esse amigo ou não) que levanta a mão para te dar oi.
Um caso muito interessante por exemplo foi o vestibular que eu fiz ontem. Independente se era a facu que eu queria ou não, não passar na seleção é muito triste, ainda mais quando todo mundo fala que é fácil e que precisa-se apenas de uma boa redação (Não se sabe o resultado ainda).
Como sempre eu fui criando expectativas sobre essa prova, nem dormi direito, virei a madrugada treinado para o zumbiwalk do ano que vem. Estudei mais um pouco para não me sentir despreparada. Quando eram 7h10, vendo que já era de manhã e que eu não iria conseguir dormir mesmo, fui afogar a ansiedade em 4 xícaras de café. 
Mas enfim, vamos a parte que interessa: Quando finalmente fui fazer a prova, me deparei com um caderno fino (E BOTA FINO NISSO!) de 35 questões segundo o gabarito. Pensei "TÁ SUAVE...". Suddenly I see, que não tinha caído nada, absolutely nada do que eu tinha estudado e que na verdade eram apenas 25 questões e não 35.
Preocupações a parte, eu fui resolvendo as questões me sentindo a mais otária do planeta Terra de estar levando surra de um "projeto de prova" enquanto isso, meus companheiros de sala estavam aflitos, respirando alto pra cacete e até se retirando da sala por passar mal. E eu lá: me afogando em tédio e revolta e quem sabe em um pouco de desprezo, torcendo pra mais gente desistir, ter dor de barriga, lembrar que deixou o forno ligado ou que o celular de alguém tocasse muito alto.
Aí meus caros amigos, chegamos na redação. Pensei: vamos caprichar  porque a redação é muito importante, aí eu li o tema: "O que você considera importante para que a sua vida tenha sentido..." (Alguma coisa assim...).
KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK eu ri internamente e muito alto, acho até que o fiscal ouviu, devo ter feito cara de quem menosprezou e cuspiu em cima. 
Não foi por causa que eu achei o tema bobo, mas na hora eu comecei a pensar nos tipos de redação que os pobres professores teriam que corrigir e nas coisas absurdas que seriam escritas ali. Eu não tenho fé nos vestibulandos mesmo...
Saindo da sala, andando torta como se eu tivesse uma perna mecânica menor que a normal (porque eu tô com uma dor exuzenta no joelho que deve ser falta de cálcio), não suficiente a essa prova, ainda me deparo com 17384271942734532508 mães, avós, primos e irmãos esperando seus parentes terminarem a prova. Uma mãe inocente veio fazer comentários comigo e levou um golpe de kung fu mental meu: "Estava difícil a prova?". "Não, estava tranquila. Não era muito cansativa e as questões não eram enormes." Na verdade eu quis dizer: Estava muito chato, sem graça. Caiu questões aleatórias, nego teve ter feito uni-duni-tê pra escolher as questões e não me pergunte mais nada. But, a mamis deu educação pra sua prole e eu sou da seguinte opinião que ninguém tem nada com seu mal-humor, por tanto longe de mim ser grossa, ainda mais com mãe dos outros.
Continuei caminhando e essa bendita mãe continuou falando comigo: "A minha filha tá fazendo prova também, e ainda não saiu... ela ta demorando" Pra não ficar feio né, eu falei que deveria ser por causa da redação. Foi então que a mãe colou as mãos na cabeça como se tivesse recebendo a notícia que sua filha estava grávida e SOFRENDO: "Mas eu falei pra ela fazer a redação primeiro, acho que ela deixou por último". Tá, e daí? Que eu eu tenho com isso e pra que sofrer assim, meu.
Tudo bem que eu estava querendo descontar a minha revolta estudantil (por estudar desde a sétima série ouvindo que caía tal assunto no vestibular, pra nenhum deles cair) no primeiro ser rastejante que cruzasse meu caminho. A única coisa que resta agora é torcer para ter uma nota suficiente e rezar para que nas próximas provas que eu vou fazer apareçam matérias que eu aprendi. E que venha a Vunesp!

3 comentários:

  1. Olá, notei que está procurando o autor da imagem que está usando em seu layout. Acho que pertence a Álvaro Filho - (http://www.mastersexperts.com.br) ele é um dos autores em meu blog (http://folhanewsletter.blogspot.com)

    ResponderExcluir
  2. Amei o seu blog, enquanto lia o seu texto me lembrei de quando eu fui fazer prova, que levei um montão de canetas para o caso de alguma falhar. Fui ridícula, e estava muito nervosa, mas consegui passar :)

    Boa sorte para o seu resultado. Que corra tudo bem.

    Estou seguindo. Visita-me http://dearbeautyisinallofus.blogspot.com/

    bjs*

    ResponderExcluir
  3. Reinado, obrigada por informar! Assim que tiver tempo, vou falar com o autor e colar os créditos! Muito obrigada!

    ResponderExcluir