24 janeiro 2012

Não me permito mais

Nenhum comentário:
A vida me parece muito injusta ultimamente. Eu tenho é desgosto de sair olhando na cara das pessoas, todas sistemáticas e sem sal. Pode dizer que sou antipática, sociopata o que for. 
Me parece o seguinte: ou você fere, ou é ferida. Não existe um meio termo para a prática do viver.
Então nós fazemos esse jogo: usamos do senso de humor, pra tornar a vida mais atraente e menos dolorida... 
E quanto mais te derrubam, mas você ri. Isso veste bem para quem sabe lidar com essas coisas, eu sinceramente não sei.
E eu fico cada dia mais puta, em ter que pedir desculpas para os outros de como eu sou.

20 janeiro 2012

Ninguém se importa

Nenhum comentário:

Porque ninguém se importa. Ninguém se importa se você acordou bem ou se o despertador é irritante, se você comeu hoje, se teus sapatos te apertam mais que o coração. Se está feliz ou triste, se ficou chateado. Ninguém se importa se você derrubou café no seu livro predileto, ou se choveu e suas roupas estavam no varal. Desde que na hora de fazer o seu papel, você esteja firme vestindo seu sorriso mais forte. E por que ninguém se importa?